Saiba como funciona os 5 sentidos do corpo na hora da alimentação – Parte I

Publicado em 29 de janeiro de 2018

Olá, gente! Como estão nesta segunda-feira? Hoje vamos falar sobre os 5 sentidos do corpo. Mas antes, uma frase que define o post de hoje:

A alimentação é o principal fator ambiental na modulação da expressão gênica.”

Ordovas J & Corella D. Annu Reev Genomics / Hum Genet, 5: 71-118, 2004

Hoje trago um assunto interessante para o conhecimento de quem se alimenta de forma consciente. Também é para as pessoas que querem entender melhor como nosso corpo reage na hora da alimentação e em como os 5 sentido do corpo auxilia nisso. 

Antes disso, como de costume, aproveito para indicar o texto anterior, do qual falo sobre como a mastigação auxilia na dieta e no emagrecimento. Corre lá!

Neste texto vocês saberão que os 5 sentidos do nosso corpo influenciam muito na alimentação saudável. Mas para entender de forma sensitiva, ou seja, compreender como funciona na prática, vou dar 3 dicas para ajudar vocês no autoconhecimento. De um âmbito geral, em duas partes.

 

O que é autoconhecimento?

É o processo que ajuda na consciência de um indivíduo consigo. É um movimento que faz enxergar a si e seu papel em uma sociedade, desenvolvendo uma autoeducação.

Nesses processos estão, também, a consciência do funcionamento biológico e como seu corpo reage a certas influências externas. A alimentação está nesta categoria de influências externas.

Quando adquirimos essa percepção de sensações provocadas pelos alimentos, entenderemos que nosso corpo avisa sobre os perigos da má alimentação.

O próprio organismo pede socorro. Mas, talvez pela correria do dia a dia ou a falta de conhecimento, ignoramos os alertas e nos alimentamos muito mal.

Agora, mesmo com essas informações, o autoconhecimento não surge assim de repente. Precisa de prática.

Mas os 5 sentidos do corpo ajudam muito no processo de adquirir o autoconhecimento.

 

Os 5 sentidos do corpo e seus benefícios para a alimentação

Nosso corpo possui diversos recursos biológicos, que auxiliam na sobrevivência. Os mais usados são os 5 sentidos:

  • Visão – os olhos são os órgãos que mandam informações ao cérebro a fim de que sejam interpretadas. O cérebro, por sua vez, envia comandos ao organismo, como reação ao que interpretou;
  • Olfato – responsável por sentir o odor, o nariz é o órgão que o envia ao cérebro, que codifica e reage a essa influência;
  • Paladar – a língua capta e distingui os sabores dos alimentos; doce ou salgado e afins, e responsável pelas sensações das temperaturas; quente ou frio;
  • Audição – o órgão responsável são os ouvidos, que detectam sons diversos e enviam sinais ao cérebro, para que interprete e faça nosso corpo reagir a eles;
  • Tato – o órgão responsável é simplesmente o corpo todo. Ou melhor, a pele. Sendo ela o maior órgão que temos, traz sensações, seja pelas mãos, pernas, barriga, pés… Ela envia as mensagens ao cérebro e decodifica as sensações, e reage a influências externas.

 

Os 5 sentidos do corpo e a comida

Os sentidos têm grande influência na qualidade da alimentação. A diferença é que muitas pessoas não fazem deles aliados nesse processo.

O paladar e o olfato são os que mais se relacionam na alimentação. Sentir o sabor dos alimentos dispara as sensações de prazer, e o olfato também é um gatilho para a fome.

Mesmo que comamos algo do qual o olfato tenha influenciado na decisão (não há mal algum desde que seja bem equilibrado), precisamos saber se o organismo recebe bem o alimento.

O olfato é um dos responsáveis pela sensação dos sabores.

O aroma, que está relacionado ao fato de usar os dois sentidos simultaneamente (paladar e olfato), é responsável também à tomada de decisão de uma má alimentação. Mas, ela pode ser uma aliada.

O que a pessoa precisa entender é: um X Salada é cheiroso e saboroso, mas o estômago dela pode ser sensível a comidas ‘pesadas’.

 

Este é um assunto extenso e importante, por isso teremos duas partes dele. Na próxima segunda-feira trarei para vocês a segunda parte sobre a influência dos 5 sentidos na alimentação.

 

Não deixe de me seguir nas redes sociais e comentar aqui no meu blog. Beijinhos!

Comentários

Compartilhe: