Insônia – a dieta e a qualidade dos alimentos interferem no sono

Publicado em 15 de janeiro de 2018

Olá, pessoas maravilhosas! Hoje vamos falar de insônia.

Nesta segunda-feira nublada muitas pessoas gostariam de estar em casa com aquela preguicinha, não é mesmo? Seja debaixo do cobertor ou fazendo Home Office, que hoje em dia está cada vez mais frequente acontecer.

Mas, o que acontece com muitas outras pessoas, é um mal que incomoda muita gente: a insônia.

Em uma cidade como São Paulo, onde a agitação e a correria é constante, a insônia é a responsável por inúmeros casos de estresse.

O trânsito, os transportes públicos e, uma mais efetiva, a má alimentação são recorrentes à causa da insônia. Este fato ainda faz com que as pessoas comam mais, e com menos qualidade.

Hoje vocês saberão como a dieta e a qualidade dos alimentos interferem no sono. Mas, antes, deem uma olhada no post anterior, que falo sobre 5 dicas de nutrição esportiva para o verão 2018. Corram lá!

 

O que é insônia?

Para saber como a insônia está diretamente ligada à má alimentação, você precisa descobrir o que é esse mal:

É um distúrbio caracterizado especificamente por não conseguirmos manter o sono durante o período correto, que, comumente, é durante a noite.

A dificuldade em adormecer se transforma em um transtorno que atinge muitas pessoas, com uma média de 1 a cada 5.

Os tipos de insônia que estão ligadas à alimentação da má qualidade são

  • Transiente – tem duração média de dias a semanas, nesta variação;
  • Intermitente – de curta duração, e que acontece em tempos alternados, onde pode também ter períodos regulares de sono e períodos extremamente irregulares.

 

Além disso, há a classificação desse mal, de acordo com a causa, que no caso da alimentação, é a

  • Secundária – sintoma causado por algum efeito colateral, seja distúrbio psicológico ou físico.

 

A dieta alimentar balanceada é a que contém a quantidade adequada de alimentos nutritivos, que auxiliam uma pessoa na melhora do seu corpo e na saúde mental.

A dieta interfere na qualidade do sono justamente por causa da melhora física. Ou seja, a desintoxicação alimentar. Neste caso, a desintoxicação é um dos benefícios que farão da qualidade do sono, melhor.

 

Alguns alimentos que contribuem no combate à insônia

É importante lembrar que os alimentos não são o suficiente para que o combate à insônia seja efetiva.

Não substitui a capacidade que um profissional da nutrição tem, para orientar corretamente cada biotipo.

Vamos aos alimentos:

  1. Banana – alimento que contribui para o organismo produzir serotonina, que melhora o humor e provoca a sensação de bem-estar.

  2. Amêndoa – rico em triptofano, onde aumenta a produção de hormônios que também estão ligados ao bem-estar, rica em zinco e ferro. Estes minerais combatem a insônia e ajudam no sono restaurador.
  3. Peixeso peixe é uma das carnes magras que contêm aminoácidos, como a taurina. Conhecida como uma substância que estimula a energia, ele é também um grande auxílio para o controle da ansiedade e tensão.
  4. Camomila – um dos problemas que causam insônia é a má digestão. O chá de camomila auxilia no alívio do intestino e impurezas da pele, além de ela ser um calmante natural.
  5. Suco de maracujáo clássico calmante caseiro e natural, como o suco de maracujá. O maracujá possui propriedades sedativas, que auxiliam no relaxamento e no sono.

 

Querem dormir melhor e ter uma qualidade de vida? A dieta é um requisito para aproveitar melhor as horas de sono.

Podem adicionar também a laranja, que estimula a redução dos níveis de cortisol, que está diretamente relacionado ao hormônio do estresse.

 

Corram nas minhas redes sociais e me sigam! Deixem seus comentários abaixo, que respondo o mais breve possível. Beijocas!

Comentários

Compartilhe: